clearsale_logo_branco
logo aftersale
wave-1
Vnda

Black Friday SEM ERRO

O que o lojista não deve fazer nessa data.

Está preparando seu e-commerce para Black Friday? Então essa página é para você! Aprenda com os erros das Black Fridays passadas e tenha os melhores resultados em 2021.

hero-image
TIMELINE DA BLACK FRIDAY

OS ERROS QUE VOCÊ NÃO VAI COMETER

Desde 2010 o e-commerce brasileiro adotou a Black Friday e como toda nova tradição, ela e seus participantes já enfrentaram alguns desafios. Vamos olhar para o passado para que você possa olhar para o futuro com outros olhos, sabendo o que não fazer na preparação da sua loja.

2010 Aquele da Que Decepção

2010

O primeiro ano da Black no Brasil foi uma decepção para os consumidores. As ofertas eram apenas nas lojas virtuais e as buscas feitas no site “Busca Descontos”. O que deu errado? Os descontos foram muito menores do que o prometido e muitas ofertas só eram válidas para compras casadas.

2011 Aquele da Metade do Dobro

2011

50% do dobro? O alto índice de denúncias registrado pelo Procon em 2011 afirma que as empresas subiam os preços antes do grande dia e depois anunciavam seus "superdescontos" na Black Friday: tudo pela metade do dobro! Os consumidores estão de olho. Fica esperto, lojista!

Em 2020, foram 9 milhões de pedidos entre a Black Friday e Cyber Monday?

Você acertou!

Você errou!

A afirmação é Falsa!
Entre Black Friday e Cyber Monday o e-commerce brasileiro processou 13 milhões de pedidos. É muita coisa, não é?
Voltar

2012 Aquele da Sua Oferta foi Bloqueada

2012

O consumidor se sentiu lesado e os órgãos defensores agiram! A 3ª Black Friday brasileira foi acompanhada de perto, as “fake offers” foram desmascaradas e os lojistas penalizados. Centenas de ofertas foram bloqueadas durante o evento. Imagina o prejuízo!?

2013 Aquele dos dedinhos no F5

2013

Para quem não pensa no longo prazo, retenção, recompra e fidelização de clientes, a Black Friday brasileira de 2013 pode ser considerada um sucesso. Afinal, teve um crescimento de 200% em relação ao faturamento do ano anterior. Ok, as vendas até podem ter dobrado, mas as reclamações foram tão representativas quanto às transações. Após o desprezo dos consumidores pela “metade do dobro” em anos anteriores, em 2013 alguns varejistas tentaram ganhar vantagem “descontando do preço do produto e aumentando o custo do frete”, por exemplo. Além disso, muitas plataformas e lojistas não estavam preparados para controlar corretamente o estoque vs. ofertas, ou para garantir a estabilidade do site com o pico de acessos. Assim, se deram bem os consumidores que insistiram naquela teclinha de refresh da página, o F5.

GOSTOU DAS INFORMAÇÕES ATÉ AQUI?

Preencha este formulário e receba acesso ao conteúdo completo. Aprenda com os erros dos anos anteriores para alcançar os melhores resultados na Black Friday 2021

Ilustra-form-1